Guru do Amor | A única pessoa que (ou quem) você pode mudar é você mesmo
116
single,single-post,postid-116,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

A única pessoa que (ou quem) você pode mudar é você mesmo

A única pessoa que (ou quem) você pode mudar é você mesmo

Quando começamos um relacionamento geralmente estamos apaixonados ou no mínimo sentimos algum tipo de atração, gostamos de algo que no é proporcionado pelo outro.

Com o passar do tempo, com a intimidade e as experiências vividas em conjunto, os defeitos ou diferenças começam a aparecer. Quando aprendemos a lidar com isso, quando aceitamos tais defeitos e diferenças do outro e conseguimos conviver, gostando e sentindo prazer, podemos afirmar sem sombra de dúvidas que estamos amando. Ô sentimento gostos de bom! Estamos colhendo os frutos do amadurecimento de uma relação.

Mas e quando não conseguimos lidar com os defeitos e diferenças da outra pessoa, o que acontece?

Posso até estar enganado, mas creio que seja impossível conseguirmos realizar uma mudança em alguém sem essa outra pessoa ter uma motivação interna, pessoal. As tentativas em mudar o outro podem ter conseqüências bem desagradáveis, pois criamos expectativas que podem até ser supridas por um tempo, mas ao longo da relação pode haver um desgaste, já que ninguém consegue viver muito tempo seguindo um molde externo.

Uma hora ou outra, de um jeito ou de outro, tal pessoa irá seguir suas vontades e necessidades, pois tem a sua essência. E com certeza todo esse processo traz muita frustração para ambas as partes.

O que fazer?

Simples (de dizer), mude a você mesmo. A única pessoa que pode me mudar sou eu. A única pessoa que (ou quem) posso mudar sou eu.

Então, se motive, pense, produza, se comporte, é dessa maneira que a mudança começa, de dentro para fora. Quem sabe assim você consiga motivar ou contagiar uma outra mudança.

No Comments

Post A Comment