Guru do Amor | Ontem bateu uma saudade…
15407
single,single-post,postid-15407,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Ontem bateu uma saudade…

Ontem bateu uma saudade…

Saudade é uma palavra com significado apenas no vocabulário português. Faz referência à mistura dos sentimentos de perda, distância e amor.

E inevitavelmente está presente quase sempre em nossas vidas. Quem nunca disse: “Estou morrendo de saudade…”

O que me intriga na saudade é porque a sentimos, do que a sentimos e como convivemos com ela.

A meu ver a saudade é um conjunto de sentimentos, perda, distância e amor, que anteriormente também são constituídos por vários outros. Essa gama de sentimentos dependendo de como estejamos sentimentalmente no momento, nos consome avassaladoramente.

Sentimos saudade de pessoas, objetos, animais, experiências, tudo aquilo que já tivemos um dia e de alguma maneira em algum dado momento do tempo sentimos falta, pois era neste momento, que tal objeto de saudade se fazia necessário.

E como conviver com isso tudo?!

Podemos pensar que não podemos sentir saudade de alguém, pois não perdemos ninguém, já que um ser humano não é propriedade do outro.

Creio que não sentimos saudade de alguém ou de algo, mas sim do que foi vivido, do que a experiência passada em determinado momento proporcionou. Do marco psíquico, sentimental alcançado. Com isso a saudade se torna uma expectativa, atribuída a quem ou o que representou aquele momento. Expectativa essa que pode alimentar ou destruir alguém, pois não existe a certeza, o concreto de que aquilo vai acontecer mais uma vez.

Então, depende de cada um. Depende de o quanto vamos deixar essas expectativas terem importância para nós, se vamos viver em função ou se vai ser apenas uma lembrança do que passou e não pode voltar mais, pois o que foi uma vez nunca mais será a mesma coisa.

No Comments

Post A Comment